Paraná faz as avaliações do desempenho orçamentário municipal

Paraná faz as avaliações do desempenho orçamentário municipal

A ferramenta disponível no Paraná pode ser útil para mais regiões do Brasil, em especial aos Conselhos, fundamentais nas políticas públicas.


Vou contar mais sobre uma avaliação que o Tribunal de Contas do Estado do Paraná faz dos municípios paranaenses. Trata-se do Contas Municipais de Governo – Avaliação do Governo”. Como explica o Tribunal:

“Por meio deste relatório, você poderá consultar o detalhamento das respostas que embasaram o resultado da avaliação da atuação governamental contida nos pareceres prévios emitidos pelo TCE-PR para as contas municipais de governo a partir do ano de 2022”.

Pela ferramenta de controle social, é possível selecionar o município e o ano da avaliação, tendo acesso aos resultados de cada uma das 6 áreas avaliadas (educação, saúde, assistência social, administração financeira, transparência e relacionamento com o cidadão e previdência social).

Além dos seis macroeixos de políticas públicas avaliadas, é possível acessar os macrotemas de cada um destes seis eixos, de forma a identificar o que foi levado em consideração àquela nota do macroeixo.

O detalhamento temático é uma ferramenta interessante para o controle interno e externo de cada município. Por meio dele, se identifica os apontamentos de cada tema a fim de saber o que pode ser feito pela gestão municipal para aprimorar seu atendimento e elevar a nota no índice do TCE PR.

Neste cenário, o TCE PR estimula os municípios a investirem em elaboração de manuais técnicos, na capacitação continuada e na política de gestão e pessoas, de forma a ter um quadro funcional da área financeira adequado à realidade local.

Um dos subtemas importantes à área orçamentária é o da execução da despesa pública, ou seja, a realização daquilo que foi planejado no ano anterior, mediante o gasto de recurso público em cada programa, projeto ou serviço da política pública municipal.

Receba as últimas notícias!

Não perca nossas principais notícias e notícias que você precisa saber todos os dias em sua sua caiza de entrada.

Este tipo de detalhamento é útil tanto para o controle social, como por exemplo, aos integrantes dos Conselhos Gestores ou Conselhos de Direitos e Garantias das diversas políticas públicas, como também para o Controle Interno e ao Controle Externo do Município.

A execução orçamentária é um passo indispensável à avaliação da efetividade do gasto público. Por isto, a ferramenta disponível no Paraná pode ser útil para mais regiões do Brasil, em especial aos Conselhos, instituições da democracia deliberativa que entendo ser fundamentais nas políticas públicas. É por este motivo que trago ao Portal do Envelhecimento, um portal nacional, uma experiência paranaense que pode ser útil para mais localidades.

Em alguns anos, deduzo, com a redistribuição tributária aos municípios, teremos um novo cenário de políticas públicas. Saber controlar melhor o desempenho dos gestores municipais pode ser um caminho para o fortalecimento do municipalismo brasileiro.

Foto destaque de Denis Denilto/reprodução

Luiz Carlos Betenheuser Júnior

Graduação em Administração (UFPR); pós-graduação/especialização em Gestão Administrativa e Tributária (PUC-PR) e em Administração Pública pela Escola de Administração Pública (EAP / IMAP). É funcionário público municipal, 25 anos de experiência, sendo dois na área administrativa e os outros 23 anos na área financeira. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração Pública, especialmente na área Financeira, na gestão orçamentária (execução, planejamento e controle social). Foi integrante do Conselho Consultivo do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba - IPPUC (2003); do Conselho Municipal de Assistência Social (2013 e 2014); Vice-presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Curitiba (2015) e por duas vezes presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Curitiba (2014 e 2016); integrante do Conselho Municipal de Direitos da Criança e Adolescente de Curitiba (2017). Atualmente é coordenador financeiro da Secretaria Municipal de Administração e de Gestão de Pessoal e da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude.

Compartilhe:

Avatar do Autor

Luiz Carlos Betenheuser Júnior

Graduação em Administração (UFPR); pós-graduação/especialização em Gestão Administrativa e Tributária (PUC-PR) e em Administração Pública pela Escola de Administração Pública (EAP / IMAP). É funcionário público municipal, 25 anos de experiência, sendo dois na área administrativa e os outros 23 anos na área financeira. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração Pública, especialmente na área Financeira, na gestão orçamentária (execução, planejamento e controle social). Foi integrante do Conselho Consultivo do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba - IPPUC (2003); do Conselho Municipal de Assistência Social (2013 e 2014); Vice-presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Curitiba (2015) e por duas vezes presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Curitiba (2014 e 2016); integrante do Conselho Municipal de Direitos da Criança e Adolescente de Curitiba (2017). Atualmente é coordenador financeiro da Secretaria Municipal de Administração e de Gestão de Pessoal e da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude.

Luiz Carlos Betenheuser Júnior escreveu 72 posts

Veja todos os posts de Luiz Carlos Betenheuser Júnior
Comentários

Os comentários dos leitores não refletem a opinião do Portal do Envelhecimento e Longeviver.

Descubra mais sobre Portal do Envelhecimento e Longeviver

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue lendo