“Os padrões alimentares salvam vidas”

“Os padrões alimentares salvam vidas”

Privilegiar o consumo de frutas e verduras na preparação de pratos em nosso dia a dia, assim como lutar por políticas de combate à fome e erradicação da pobreza.


“Os padrões alimentares salvam vidas” foi tema do Dia Mundial da Alimentação celebrado no dia 16 de outubro. Como educadora alimentar e com vários projetos em diferentes frentes, principalmente voluntárias e socioeducativas, tenho clareza sobre o quanto esta data representa na esfera mundial. O Dia Mundial da Alimentação faz parte do Programa Brasil, da FAO/ONU, que trabalha no combate à fome e à pobreza, promove o desenvolvimento agrícola, a melhoria da nutrição, a busca da segurança alimentar e o acesso de todas as pessoas, em todos os momentos, aos alimentos necessários para uma vida saudável e digna.

A ação envolve 150 países de todo o mundo e faz parte do calendário das Nações Unidas. Centenas de eventos e atividades de sensibilização reúnem governos, empresas, organizações da sociedade civil, meios de comunicação social e o público.

Três memorandos de entendimento e uma carta de intenções com o governo brasileiro para fortalecer trabalhos em políticas de combate à fome e erradicação da pobreza foram assinados em cerimônia realizada no Palácio do Itamaraty pelo diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO/ONU), Qu Dongyu, durante sua passagem pelo Brasil.

A expectativa é que seja possível fortalecer as políticas e ações de combate à fome e erradicação da pobreza não só no país, mas também na América Latina e no Caribe.

Ação que venho fazendo há alguns anos, pois como Empresa Solidária temos uma parceria com a Prefeitura de São Bernardo do Campo (SP), interligando diretamente ao Grupo Assistencial Boréia-SBC, entidade que atua com famílias assistidas em vários segmentos como maternidade, crianças e adolescentes, objetivando a inclusão e o exercício da cidadania. A entidade contribui, assim, para qualidade de vida de famílias em situação de vulnerabilidade social, dando amparo, fortalecendo, capacitando e proporcionando possibilidades para o resgate de sua dignidade.

Na condição de entidade parceira, há anos desenvolvemos um trabalho educacional com a missão de educar com alimentos, abrangendo crianças, adolescente e alguns pais. Com eles passamos valores de consciência alimentar, vínculos afetivos, nutrição e saúde, construídos pelo ato de cozinhar. Esse processo educativo abrange a memória, amor, resgate das histórias e cultura familiar, compromisso com o que está sendo preparado em cada refeição. O alimento é um instrumento que nos possibilita tudo isso com prazer e alegria.

Outra ação que fazemos é em parceria com Atrium Shopping, na cidade de Santo André (Grande São Paulo), em que celebramos o Dia Mundial da Alimentação, em formato mais enxuto, mas  com a proposta na mão do nosso Guia Alimentar para a  População Brasileira, privilegiar o consumo de frutas e verduras nas mais diferentes oportunidades de nos alimentarmos na preparação de pratos em nosso dia a dia, encontros e celebrações especiais.

Lembrando as informações básicas nesse sentido: para uma vida saudável é importante manter horários regulares e comer devagar, mastigar bem os alimentos, fazer um café da manhã saudável, incluindo frutas, intercalar as principais refeições com pequenos lanches e frutas, evitar preparações muito condimentadas e frituras, e tomar 2 litros de água ao dia. Essas regras já são muito conhecidas por todos nós, desde que tenhamos alimentos para serem colocados em nossa mesa!

Nosso olhar em 2023 focou nas entradas, nos petiscos que acabam sendo grandes vilões, prejudicando nossa saúde e que podem ter uma pegada “chique e internacional desafiando nossos sentidos”. Apresentei sugestões saborosas e desafiantes para você provocar seus sentidos: visão, paladar, olfato, audição e tato com entradinhas e frutas, queijos e temperos frescos.

Petiscos saudáveis

Seguem algumas receitas de petiscos ou entradinhas, chamados pelos espanhóis de pinchos; pelos italianos de brusquetas; nachos e tacos pelos mexicanos; e de finger food pelos americanos. É claro que não podíamos deixar de trazer outras receitas com a nossa querida e deliciosa mandioca

Os mexicanos (tacos/nachos)  – Creme de abacate:Abacate amassado, com tomate, sal, pimenta, azeite, alho, cebola, pimenta dedo de moça

Os italianos (brusquetas) – Esta é uma entrada fácil e que deve ser servida em pequenas porções com 4 fatias. O recheio pode ser variado, mas o tradicional conta com tomates temperados, manjericão e mussarela, servidos quentes e frios. E em muitas outras versões com frutas, vegetais e queijos.

Os espanhóis (pinchos) – Com pães em formato de torradas usam o tomate, pimentão assado, o queijo e as geleias picantes e muitas variedades.

Os brasileiros (entradas) – O melado ou mel com queijo de coalho douradinho, as geleias com as frutas da terra dos diferentes biomas brasileiros.

Os americanos (finger food) – Na fusão disso, a torrada com banana, queijos cheese e mussarela, com toque de canela. Os minis-hambúrguer em diferentes versões.

Receitas

Guacamole (pasta de abacate mexicano)

Foto de RDNE Stock project/pexels

Ingredientes:
2 abacates maduros
¼ cebola media
1 pimenta dedo de moça
2 tomates médio maduro
suco de 1 limão
1/2 xícara de coentro
1 dente alho bem picadinho
2 colheres de sopa de azeite de oliva
2 colheres de sopa de salsa
Sal e pimenta do reino moída na hora (a gosto)

Modo de Preparo:
– Lave e seque os abacates, o tomate e o coentro. Com a faca, corte o abacate ao meio, no sentido do comprimento, e descarte o caroço. Descasque, corte cada metade em cubos ou amasse com garfo e transfira para uma tigela.
– Regue o abacate com o suco de limão e amasse com um garfo até formar um purê rústico.
– Corte o tomate ao meio, descarte as sementes, e corte as metades em cubos pequenos. Pique grosseiramente as folhas de coentro, a cebola, alho, pimenta. Junte ao abacate amassado, tempere com o azeite, sal e pimenta a gosto. Misture bem e sirva imediatamente.
– Sirva com torradas ou nachos

Brusquetas (Itália)

Foto de Skyler Ewing/pexels

Ingredientes: (para 10 brusquetas)
10 fatias de pão tipo Italiano
5 tomates tipo italiano
5 dentes de alho (ou a gosto)
50 ml de Azeite (regar bem)
Manjericão, sal e pimenta (a gosto) – orégano
300g de mussarela

Modo de preparo:
– Corte os tomates, o alho e o manjericão, picados, coloque em um bowl ou travessa e misture bem com o azeite e os temperos. Reserve.
– Rale a mussarela grossa. Reserve.
– Pegue as fatias de pão, uma a uma, e esfregue os dois lados com dente de alho para pegar bem o cheiro. Coloque as fatias de pão espalhadas uma a uma em uma travessa de alumínio e deixe no forno até começar a dourar.    
– Retire a travessa dos pães do forno, e comece a montar as brusquetas fatia por fatia, colocando com uma colher o tomate temperado formando uma camada homogênea sobre a fatia e em toda a superfície do pão. Repita com todas as fatias. Coloque todo o tomate preparado. Em seguida, o tomate de forma mais concentrada, pois ao derreter ele se espalha.
– Regue mais um pouco de azeite sobre cada fatia.
– Retorne a travessa ao forno a 180º e deixe até dourar. Cuide para não queimar o pão. Mas via de regra aproximadamente 10 min, quando o forno estiver quente. Sirva quente!

Não perca nenhuma notícia!

Receba cada matéria diretamente no seu e-mail assinando a newsletter diária!

Dadinhos com tapioca com geleia de cambuci – Brasil

Ingredientes:
1 litro de leite de coco (1 coco fresco grande) 800 ml de água
500 g de tapioca granulada
1 pitada de sal
1 ½ xícara de chá de coco ralado
Açúcar ou adoçante a gosto       

Modo e preparo:
– Quebre o coco e tire a polpa (para sair mais fácil aqueça a casca seca)
– Bater a polpa do coco, no liquidificador ou mix, com água filtrada.
– Bater por 3 a 4 minutos
– Coar em peneira bem fina ou pano
– Em um bowl, misture com as mãos a tapioca, o coco moído.
– Leve o leite de coco para ferver em uma panela média, com uma pitada de sal e açúcar a gosto.
– Quando o leite ferver, desligue o fogo e misture na tapioca granulada com o coco, mexa bem. Assim que estiver homogêneo, disponha o conteúdo em uma assadeira forrada com plástico ou papel filme.
– Leve á geladeira por cerca de quatro horas, para firmar bem a massa.
– Corte em quadradinhos. Coloque em uma assadeira antiaderente e leve ao forno 180º C, até dourar, de 30 a 40 minutos.
– Outra opção: pode fritar os dadinhos, em imersão com óleo, até ficarem douradinhos. Ficaram mais crocantes (porém mais calóricos).
– Sirva com geleia de cambuci.

Geleia de Cambuci

Ingredientes:
7 cambucis sem casca
250 ml de água
Suco de limão
250g de açúcar demerara orgânico

Modo e preparo:
– Coloque os cambucis (descascados), o suco de limão e a água no liquidificador e bata bem.
– Despeje em uma panela e leve ao fogo.
– Acrescente o açúcar e deixe apurar em fogo médio por 30 minutos.

Manjar de tapioca e cambuci

Ingredientes: 
1 litro de leite
1 vidro de leite de coco
1 ½ xícara (chá) de açúcar
1 pacote de 50g de coco ralado
1 xícara (chá) de tapioca granulada
1 pitada de sal

Modo de preparo: 
– Coloque em uma panela grande o leite, o açúcar, o sal e a tapioca, mexa até engrossar. Coloque o leite de coco e o coco ralado e continue mexendo por mais 3 minutos.
– Coloque em forma de anel (com buraco central), untada com óleo. Leve para gelar.

Ingredientes para geleia de Cambuci: 
400 g de polpa ou fruto Cambuci
150g de açúcar

Modo de preparo: 
– Tire a pele do Cambuci, corte em pedaços pequenos. Coloque em uma panela com o açúcar e o suco de limão. Mexa até ficar bem grosso, aparecendo o fundo da panela. A cor mudará para avermelhado. Esfrie e sirva com o manjar.

Bombom secreto de mandioca

Ingredientes:
500g de mandioca macia cozida
1 ½ colher de sopa manteiga
Sal a gosto

Recheio:
50 uvas lavadas e higienizada cortadas do cabinho
Para empanar: farofa de mandioca temperada ou queijo ralado
Forminhas de papel e papel tipo tapetinho para montagem do bombom na forminha.

Modo de Preparo:
– Cozinhe a mandioca, com água e sal até ficar bem macia. Coar
– Junte a manteiga, prove o sal, deixe esfriar para modelar os bombons.
– Com auxilio de uma colher pegar aproximadamente 10 a 15g de mandioca na palma da mão, abrir e colocar a uva dentro, envolvê-la com a massa da mandioca em formato de bolinha.
– Passe na farofa temperada ou queijo ralado.
– Sirva em forminhas de papel.

Foto destaque de Shameel mukkath/pexels.


Ana Maria Ruiz Tomazoni

Ana Maria Ruiz Tomazoni - Doutora em Educação (PUC-SP), Mestre em Gerontologia Social (PUC-SP) e Pós-Graduada em Hotelaria e Eventos pelo Senac SP. É fundadora e Diretora Pedagógica da Escola de Gastronomia Sabor & Saber. Atua como docente, educadora alimentar, pesquisadora, escritora e palestrante. É avó de 7 netos e uma eterna aprendiz. E-mail: [email protected]. Site: www.saboresabergastronomia.com.br. Facebook Sabor & Saber Gastronomia. Instagram: saboresabergastronomia

Compartilhe:

Avatar do Autor

Ana Maria Ruiz Tomazoni

Ana Maria Ruiz Tomazoni - Doutora em Educação (PUC-SP), Mestre em Gerontologia Social (PUC-SP) e Pós-Graduada em Hotelaria e Eventos pelo Senac SP. É fundadora e Diretora Pedagógica da Escola de Gastronomia Sabor & Saber. Atua como docente, educadora alimentar, pesquisadora, escritora e palestrante. É avó de 7 netos e uma eterna aprendiz. E-mail: [email protected]. Site: www.saboresabergastronomia.com.br. Facebook Sabor & Saber Gastronomia. Instagram: saboresabergastronomia

Ana Maria Ruiz Tomazoni escreveu 42 posts

Veja todos os posts de Ana Maria Ruiz Tomazoni
Comentários

Os comentários dos leitores não refletem a opinião do Portal do Envelhecimento e Longeviver.

LinkedIn
Share
WhatsApp
Email