Que tal um cachorro quente saudável?

Que tal um cachorro quente saudável?

Nossa sugestão para comemorar o Dia Mundial do Cachorro Quente é um saudável e gostoso, que vale preparar com salada crocante!


Gosto de saber de datas comemorativas e como surgiram alguns pratos ou alimentos famosos e curiosos. Foi o que aconteceu quando preparei esta matéria. No ano passado, em 9 de setembro – Dia Mundial do Cachorro Quente -, havia feito uma matéria com pesquisa sobre o cachorro quente vegano, com cenouras orgânicas. Para este ano resolvi celebrar gravando um vídeo e preparar um cachorro quente saudável com salsicha de frango e uma proposta de vegetais com texturas diferentes crocantes e saborosas que serve de salada para o verão.

Não deixe de fazer e depois comentar. É realmente versátil, muito especial e uma delicia! Para acompanhar preparei um suco (veja abaixo) com fruta natural da época (são mais doces) para ficar mais no contexto do saudável!

Agora vamos à história do “Cachorro Quente”, um dos lanches mais queridinhos em todo o Brasil.

De acordo com pesquisas realizadas, há muita controvérsia. Americanos, Alemães ou Austríacos? Há briga para saber quem criou a receita do cachorro quente: originalmente, e por tradição com salsichas, alguns assinalam a cidade de Frankfurt, Alemanha, como local de origem da salsicha, ao ponto de, em 1987, a cidade ter promovido um evento em comemoração aos 500 anos da iguaria, que teria sido inventada em 1484.

No entanto, algumas fontes indicam que o verdadeiro criador do produto teria sido o açougueiro alemão Johann Georghehner, da cidade de Coburg, no final do século 17, que teria, então, viajado a Frankfurt para divulgar sua novidade. Apesar da origem europeia, a popularização da salsicha ocorreu nos EUA, a partir da contribuição de açougueiros europeus de várias nacionalidades que foram para aquele país.

No Brasil, chegou por volta de 1926, quando o empresário Francisco Serrador idealizou a famosa Cinelândia, no Centro da cidade do Rio de Janeiro, quando lançou o cachorro-quente em seus cinemas. A novidade inspirou Lamartine Babo e Ary Barroso a criarem, em 1928, a marchinha de carnaval “Cachorro-Quente”. Pronto, temos grandes marcos históricos.

Os sanduíches pioneiros
Não se sabe ao certo quem teria sido o primeiro a servi-la com pão, mas um relato atribui a iniciativa a um imigrante alemão que teria vendido os sanduíches num carrinho de mão, durante a década de 1860. Outro imigrante alemão, percebendo que não poderia competir com os pratos quentes dos restaurantes, decidiu vender um pequeno sanduíche com salsicha e pão, além da cobertura de mostarda e chucrute. O hot-dog como o conhecemos hoje, com o tradicional pão de cachorro-quente, foi introduzido na cidade de St. Louis, em 1904. Mas o nome “hot dog” começou mesmo em Polo Grounds, estádio dos New York Giants, em 1906.

RECEITAS

Cachorro quente saudável

Ingredientes para a Salada crocante especial:
1 repolho branco pequeno ralado
1 xícara de erva-doce em tirinhas
1 cenoura grande ralada
½ xícara de maionese ligth
1 copo de iogurte desnatado
1 colher de café de sal ou a gosto
1 colher de sopa de mostarda
6 pães
6 salsichas (de frango, peru, vegana ou tradicional) 

Modo de Preparo:
– Em um recipiente misture o repolho ralado, a erva doce e a cenoura.
– Separado em um recipiente, junte a maionese, o iogurte, a mostarda e o sal, misture muito bem tudo, até obter um creme liso.
– À parte, ferva as salsichas e deixe esfriar.
– Corte os pães ao meio, dê uma torrada na frigideira ou chapa, coloque a salada crocante especial e 1 salsicha cortada ao meio.
Dica:  substitua ou acrescente por repolho roxo e maçãs verdes em cubos. Ficará delicioso, mais saudável e crocante!

Suco energético de abacaxi com gengibre

Ingredientes:
2 rodelas de abacaxi sem casca picado
300ml de água de coco ou água
1 xícara de chá de gelo
Ervas frescas de hortelã, manjericão e salsa
2 colheres de sopa de gengibre fresco (ou a gosto)
Se quiser adoce

Receba as últimas notícias!

Não perca nossas principais notícias e notícias que você precisa saber todos os dias em sua sua caiza de entrada.

Modo de Preparo:
Bater todos os ingredientes no liquidificador por 2 a 3 minutos e coar!  Servir em seguida geladinho!

Cachorro Quente Vegano / Vegetariano


Ingredientes:
6 cenouras (finas)
6 pães de cachorro quente
1 xícara de cebola picada finamente
1 xícara de molho de tomates frescos e caseiro
4 colheres de sopa de salsinha e cebolinha picadas
3 colheres de sopa de azeite de oliva
½ colher de café de sal
1 colher de sopa de páprica defumada e outros temperos secos que gostar
1 xícara de milho verde cozido
1 xícara de ervilhas – Outros vegetais que gostar


Modo de Preparo:
– Comece descascando as cenouras (cenouras finas)  sugestão: com uma faca modele cada cenoura em formato de salsichas e leve-as para cozinhar no vapor ou em água por aproximadamente 7 minutos ou até que fiquem macias, mas firmes. Escorra a água e reserve.
Dica: as cenouras serão usadas para substituir a salsicha no cachorro quente de um jeito saudável e econômico.
– Enquanto a cenoura cozinha, separe os demais ingredientes a serem usados.
– Polvilhe páprica sobre as cenouras cozidas e firmes, tempere com sal e besunte com o azeite de oliva. Se gostar outros temperos pode colocar.
– Tampe e deixe descansar.
É importante que as cenouras estejam bem cobertas pelos temperos  (pela páprica e azeite). Deixa-as marinando neste tempero por 30 minutos. Enquanto isso prepare o molho de tomates.
– Doure muito bem a cebola e alho em azeite numa panela no fogo médio e misture o molho de tomates caseiro (ou só tomates frescos batidos).
– Acerte o sal do molho e deixe cozinhar por 5 minutos, para apurar o sabor deste cachorro quente vegetal. Se desejar um molho mais liso, você poderá passar na peneira ou deixar mais rústico.
– Numa outra frigideira toste/grelhe as cenouras temperadas de todos os lados até que fiquem bem douradas.
– Você poderá incluir outros temperos para grelhar as cenouras, como cominho, pimenta caiena, entre outras especiarias! Tudo para deixar seu cachorro quente vegano mais saboroso.
– Agora é montar o seu cachorro quente saudável: molhe o pão com o molho de tomates, junte a ervilha e o milho e finalize com a cenoura tostada e o tempero verde por cima. Use sua imaginação e personalize seu lanche!
Dica: use e abuse da sua criatividade. Acrescente purê de batatas, batata palha, mostarda e por aí vai! Procure usar um pão cachorro quente vegano, ou seja, que não contenha leite nem ovos na sua composição, hoje encontramos disponível em muitos mercados.
– Sirva este delicioso cachorro quente vegano em seguida, você ficará surpreendido pelo sabor e textura! Bom apetite!

Foto destaque de Rajesh TP/pexels.

Fotos internas: arquivo pessoal


Agende-se!

Ana Maria Ruiz Tomazoni

Ana Maria Ruiz Tomazoni - Doutora em Educação (PUC-SP), Mestre em Gerontologia Social (PUC-SP) e Pós-Graduada em Hotelaria e Eventos pelo Senac SP. É fundadora e Diretora Pedagógica da Escola de Gastronomia Sabor & Saber. Atua como docente, educadora alimentar, pesquisadora, escritora e palestrante. É avó de 7 netos e uma eterna aprendiz. E-mail: [email protected]. Site: www.saboresabergastronomia.com.br. Facebook Sabor & Saber Gastronomia. Instagram: saboresabergastronomia

Compartilhe:

Avatar do Autor

Ana Maria Ruiz Tomazoni

Ana Maria Ruiz Tomazoni - Doutora em Educação (PUC-SP), Mestre em Gerontologia Social (PUC-SP) e Pós-Graduada em Hotelaria e Eventos pelo Senac SP. É fundadora e Diretora Pedagógica da Escola de Gastronomia Sabor & Saber. Atua como docente, educadora alimentar, pesquisadora, escritora e palestrante. É avó de 7 netos e uma eterna aprendiz. E-mail: [email protected]. Site: www.saboresabergastronomia.com.br. Facebook Sabor & Saber Gastronomia. Instagram: saboresabergastronomia

Ana Maria Ruiz Tomazoni escreveu 38 posts

Veja todos os posts de Ana Maria Ruiz Tomazoni
Comentários

Os comentários dos leitores não refletem a opinião do Portal do Envelhecimento e Longeviver.