Curso extenso de AT no envelhecimento tem início dia 9/03

Curso extenso de AT no envelhecimento tem início dia 9/03

Curso fornece subsídios para quem deseja iniciar ou refinar sua prática clínica com delicadeza e criatividade no enfrentamento das dores e delícias do envelhecer.

Maíra Humberto Peixeiro e Julia Atanasov (*)


O Acompanhamento Terapêutico (AT) é uma prática clínica em saúde mental que tem como objetivo tratar o sofrimento psíquico que pode surgir no processo de envelhecimento. Tal sofrimento pode decorrer do isolamento, da solidão, de perdas de pessoas importantes, de doenças que debilitam e que dificultam a manutenção da autonomia, entre outros fatores. Daí a importância de uma instrumentação teórico-clínica, como o curso extenso de AT proposto, possibilitando enfrentar as dores e delícias do envelhecer com delicadeza e criatividade.

Diferentemente das psicoterapias tradicionais, o AT acontece no ambiente onde a pessoa idosa se encontra, seja em sua casa ou em uma Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI), mas também em um banco de praça, em uma cafeteria, em uma exposição de arte, entre muitos outros espaços. Chamamos esse tipo de prática de clínica no território.

O acompanhante terapêutico encontra a pessoa idosa com alguma frequência para criar um vínculo de confiança que permita que as dificuldades, inseguranças, os temores possam ser compartilhados; assim como os anseios, os desejos e os projetos possam ser recuperados ou criados.  O espaço social oferece elementos que compõem a parceria entre acompanhante terapêutico e a pessoa idosa acompanhada e criam um campo enorme de possibilidades.

Um breve relato de caso

O acompanhante terapêutico de Elena teve início após a percepção da família de que ela estava muito desanimada e descuidando de si e de sua casa. A família havia mudado de um condomínio em que Elena tinha muitas amizades para outro apartamento com vizinhos “menos simpáticos”. Após a mudança, a cachorra que lhe fazia companhia morreu e Elena passou a apresentar um comprometimento maior em um dos joelhos, o que dificultava sua mobilidade. Com esta sequência de mudanças e perdas, Elena ficou deprimida.  

O acompanhamento teve como projeto inicial ajudá-la a reinvestir (voltar a  querer cuidar) de sua casa, de seus objetos, de seu quarto, já que Elena acabava passando boa parte do dia na sala lendo jornal ou assistindo tv.

Durante os encontros Elena era sempre agradável e acolhedora, apesar de deixar claro que não tinha percebido que já havia chegado o dia marcado para nosso encontro. Contava histórias de sua vida e mostrava fotos antigas da família, sempre na sala de estar. Elena não queria circular pela casa ou no seu quarto, apenas me autorizava a ir buscar algo que queria me mostrar. Sempre ao final do encontro Elena propunha que tomássemos café, e pensávamos juntas se pediríamos à cuidadora ou faríamos nós mesmas, pois Elena tinha alguns embates com ela.

Os encontros com Elena foram dando espaço para conversas mais íntimas, e a possibilidade dela dividir com alguém o que a afligia – conflitos familiares que produziam mágoas, as saudades de entes que partiram, o sentimento de solidão que experimentava naquela casa – propiciaram a construção de uma relação de confiança.  A circulação e cuidado com a casa continuam sendo um desafio para ela, mas através desta relação, Elena recuperou a possibilidade de cuidar de si, de se sentir mais segura e agora permite-se navegar o mar de emoções que a habita.

Recebe as últimas notícias!

Não perca nenhuma notícia, receba cada matéria diretamente no seu e-mail!

Esse é um breve relato dentre os diversos casos que são acompanhados pela equipe de acompanhantes terapêuticos da Tempo.

(*) Maíra Humberto Peixeiro é coordenadora da Tempo e Julia Atanasov, AT da equipe da Tempo.

Curso: instrumentação teórico-clínica

Dada a importância que o AT tem no envelhecimento, estamos promovendo o curso online e ao vivo Acompanhamento Terapêutico no Envelhecimento: um dispositivo clínico junto ao Espaço Longeviver/Portal do Envelhecimento, com o objetivo de fornecer subsídios teórico-práticos para quem deseja iniciar ou refinar sua prática clínica nesse contexto, assim como para profissionais que almejam se apropriar do instrumental clínico do AT para suas respectivas práticas de cuidado.

Trata-se de um curso que fornece ao aluno um horizonte sobre esse campo, possibilitando-o uma instrumentação teórico-clínica – parte do percurso de formação de um acompanhante terapêutico, que deve ser complementada pela experiência clínica supervisionada.

Serviço
Curso Acompanhamento Terapêutico no Envelhecimento: um dispositivo clínico
Data: de 09/03 até 29/6, às quintas-feiras
Horário: das 19h30 às 22h
Formato: online ao vivo
Carga horária: 45 horas
Inscrições neste link
Vagas Limitadas.
Descontos: 20% para estudantes e 20% para ex-alunos de cursos do Espaço Longeviver. Para saber como usar os descontos basta mandar mensagem para o e-mail [email protected] especificando seu caso.

Foto destaque de Mart Production/pexels


https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/novo/courses/curso-online-ao-vivo-acompanhamento-terapeutico-no-envelhecimento-um-dispositivo-clinico/

Portal do Envelhecimento

Compartilhe:

Avatar do Autor

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento escreveu 4192 posts

Veja todos os posts de Portal do Envelhecimento
Comentários

Os comentários dos leitores não refletem a opinião do Portal do Envelhecimento e Longeviver.

LinkedIn
Share
WhatsApp
Email

Descubra mais sobre Portal do Envelhecimento e Longeviver

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading