8 bilhões de habitantes e 1,1 bilhão de idosos no mundo

Os idosos são o grupo etário com maior crescimento nos últimos 72 anos e vão continuar crescendo nos próximos 78 anos. Representam 13,9% do total populacional do mundo.


O mundo vai atingir 8 bilhões de habitantes no dia 15 de novembro de 2022, segundo as últimas projeções da Divisão de População da ONU. Deste montante, pouco mais de 1,1 bilhão são idosos de 60 anos e mais de idade, representando 13,9% do total populacional. Entre 1950 e 2022 a população mundial triplicou e a população idosa sextuplicou. Os idosos são o grupo etário com maior crescimento nos últimos 72 anos e vão continuar crescendo de maneira mais acentuada nos próximos 78 anos do atual século. Portanto, o envelhecimento populacional é a principal característica da dinâmica demográfica global.

O gráfico abaixo mostra a evolução de quatro grupos etários de 1950 a 2100 no mundo. Nota-se que em 1950 os maiores grupos etários eram, pela ordem, 0-19 anos, 20-39 anos e 40-59 anos, sendo que os idosos (60 anos e +) representavam o menor contingente etário. Para uma população mundial de 2,5 bilhões de habitantes em 1950, havia 1,1 bilhão de jovens de 0 a 19 anos (44,2% do total),  736 mil adultos de 20 a 39 anos (29,5%), 459 mil adultos de 40 a 59 anos (18,4%) e 200 mil idosos de 60 anos e mais (8% do total).

Em 2022, a população mundial alcança 8 bilhões de habitantes, sendo 2,6 bilhões de jovens de 0 a 19 anos (25,3% do total), 2,4 bilhões de adultos de 20 a 39 anos (29,7%), 1,85 bilhão de adultos de 40 a 59 anos (23,3%) e 1,1 bilhão de idosos de 60 anos e mais (13,9% do total).

Em 2070, a Divisão de População da ONU estima uma população mundial de 10,3 bilhões de habitantes, sendo 2,6 bilhões de jovens de 0 a 19 anos (24,9% do total), também 2,6 bilhões de adultos de 20 a 39 anos (25%), 2,5 bilhão de adultos de 40 a 59 anos (24%) e 2,63 bilhão de idosos de 60 anos e mais (25,6% do total). Portanto, em 2070 os idosos serão o grupo majoritário e o mundo terá uma sociedade plenamente envelhecida.

Em 2100, a população mundial será de 10,3 bilhões de habitantes, com 2,3 bilhões de jovens de 0 a 19 anos (22,2%), com 2,5 bilhões de adultos de 20-39 anos (23,8%), com 2,5 bilhões de adultos de 40-59 anos (24,2%) e 3,1 bilhões de idosos (30% do total populacional).

Portanto, vale a pena repetir que a principal característica demográfica do século XXI será o envelhecimento populacional, pois a população mundial de 60 anos e mais passará de 1,1 bilhão de idosos (13,9%) para 3,1 bilhões de idosos (30%) em 2100

No Brasil, entre 1950 e 2022, segundo a Divisão de População da ONU, a população total passou de 53,9 milhões de habitantes para 215,3 milhões, um crescimento de 4 vezes, enquanto a população de 60 anos e mais passou de 2,2 milhões para 31,5 milhões de idosos, um crescimento de quase 15 vezes.

O gráfico abaixo mostra a evolução de quatro grupos etários de 1950 a 2100 no Brasil. Nota-se que em 1950 os maiores grupos etários também eram, pela ordem, 0-19 anos, 20-39 anos e 40-59 anos e 40 e mais de idade. Para a população brasileira de 53,9 milhões de habitantes em 1950, havia 28,7 milhões de jovens de 0 a 19 anos (53,2% do total),  15,9 milhões de adultos de 20 a 39 anos (29,5%), 7,2 milhões de adultos de 40 a 59 anos (13,4%) e 2,2 milhões de idosos de 60 anos e mais (4% do total).

Em 2022, a população brasileira alcançou 215 milhões de habitantes, sendo 59,3 milhões de jovens de 0 a 19 anos (27,6% do total), 68,6 milhões de adultos de 20 a 39 anos (31,8%), 55,9 milhões de adultos de 40 a 59 anos (26%) e 31,5 milhões de idosos de 60 anos e mais (14,6% do total).

Ainda na primeira metade do século XXI, segundo a Divisão de População da ONU, os idosos brasileiros serão maioria dos 4 grupos etários. Em 2048, para uma população de 231 milhões de habitantes, deve haver 47,6 milhões de jovens de 0-19 anos (20,6%), 55,8 milhões de adultos de 20 a 39 anos (24,1%), 63,5 milhões de adultos de 40 a 59 anos (24%) e 64,3 milhões de idosos de 60 anos e mais (27,8% do total). Portanto, antes de 2050, os idosos serão o grupo majoritário e o Brasil será uma sociedade plenamente envelhecida.

Em 2100, a população brasileira deverá ser de 184,5 milhões de habitantes, com 31,9 milhões de jovens de 0 a 19 anos (17,3%), com 36,9 milhões de adultos de 20-39 anos (20%), com 42,5 milhões de adultos de 40-59 anos (23%) e 73,3 milhões de idosos (40% do total populacional).

Por conseguinte, a proporção de idosos será maior no Brasil do que no mundo. O aumento da presença de idosos no mundo e no Brasil é uma tendência inexorável da atualidade e trará desafios e oportunidades. O grande desafio das próximas 8 décadas será transformar este “tsunami grisalho”, que colocará fim ao 1º bônus demográfico, em um envelhecimento saudável e ativo. Mas com o aproveitamento do 2º e do 3º bônus demográfico (Alves, 2022) haverá a oportunidade para que todas as gerações possam prosperar e ter uma vida melhor e com maior bem-estar humano e ambiental.

Receba as últimas notícias!

Não perca nossas principais notícias e notícias que você precisa saber todos os dias em sua sua caiza de entrada.

Referências
ALVES, JED. As projeções populacionais da ONU indicam a retomada do aumento da expectativa de vida, Portal do Envelhecimento, 11/07/2022 https://www.portaldoenvelhecimento.com.br/as-projecoes-populacionais-da-onu-indicam-a-retomada-do-aumento-da-expectativa-de-vida/

ALVES, JED. Os 12 países com maior quantidade de idosos no século XXI, Portal do Envelhecimento, 05/08/2022 https://www.portaldoenvelhecimento.com.br/os-12-paises-com-maior-quantidade-de-idosos-no-seculo-xxi/

ALVES, JED. O envelhecimento do envelhecimento no Brasil e no mundo, Portal do Envelhecimento, 30/08/2022 https://www.portaldoenvelhecimento.com.br/o-envelhecimento-do-envelhecimento-no-brasil-e-no-mundo/

ALVES, JED. A feminilização do envelhecimento populacional no Brasil e no mundo, Portal do Envelhecimento, 07/10/2022 https://www.portaldoenvelhecimento.com.br/a-feminilizacao-do-envelhecimento-populacional-no-brasil-e-no-mundo/

ALVES, JED. Demografia e Economia nos 200 anos da Independência do Brasil e cenários para o século XXI (com a colaboração de GALIZA, F), ENS, maio de 2022. Disponível em: https://ens.edu.br:81/arquivos/Livro%20Demografia%20e%20Economia_digital_2.pdf

Saiba mais
VEJA. Terra chega aos 8 bilhões com um desafio: a desaceleração do crescimento. Disponível em: https://veja.abril.com.br/mundo/terra-chega-aos-8-bilhoes-com-um-desafio-a-desaceleracao-do-crescimento/

UOL. Opinião: José Eustáquio Diniz Alves:  Felizmente multiplicação generalizada de pessoas está com dias contados . Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2022/11/felizmente-multiplicacao-generalizada-de-pessoas-esta-com-dias-contados.shtml

Foto destaque de Zafer Erdoğan/Pexels


https://longeviver.com/conecta/edital-itau-pesquisa-2022.php?

José Eustáquio Diniz Alves

Doutor em demografia e professor titular do mestrado e doutorado em População, Território e Estatísticas Públicas da Escola Nacional de Ciências Estatísticas - ENCE/IBGE. Apresenta seus pontos de vista em caráter pessoal. E-mail: [email protected]. Link do CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/2003298427606382E-mail: [email protected]

Compartilhe:

Avatar do Autor

José Eustáquio Diniz Alves

Doutor em demografia e professor titular do mestrado e doutorado em População, Território e Estatísticas Públicas da Escola Nacional de Ciências Estatísticas - ENCE/IBGE. Apresenta seus pontos de vista em caráter pessoal. E-mail: [email protected]. Link do CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/2003298427606382E-mail: [email protected]

José Eustáquio Diniz Alves escreveu 37 posts

Veja todos os posts de José Eustáquio Diniz Alves
Comentários

Os comentários dos leitores não refletem a opinião do Portal do Envelhecimento e Longeviver.

Descubra mais sobre Portal do Envelhecimento e Longeviver

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue lendo