1º de outubro, que nenhuma velhice fique para trás!

1º de outubro, que nenhuma velhice fique para trás!

A data objetiva sensibilizar a sociedade para as questões do envelhecimento, destacando a necessidade de proteção e de cuidados na velhice.

Por Coletivo de Ativistas do Movimento Vidas Idosas Importam


O Coletivo de Ativistas do Movimento Vidas Idosas Importam felicita e reverencia as pessoas idosas em todo o mundo. Esta é uma homenagem feliz e oportuna, que chama a atenção para o papel social, tantas vezes injustamente esquecido, mas cada vez mais importante, num tempo em que as pessoas “não têm tempo” para a família e que o Estado não prioriza políticas públicas que alcancem efetivamente o envelhecimento e a longevidade humana.

Além da homenagem à população idosa, o objetivo da criação de uma data especialmente voltada à longevidade é conscientizar a sociedade sobre a valorização e as necessidades desse público. É uma oportunidade para exaltar as contribuições desse segmento populacional para a sociedade e de refletir sobre os desafios do envelhecimento e a urgência de promover ações, mobilização. Programas, e sobretudo, políticas públicas direcionadas aos direitos atribuídos à pessoa idosa, visando a participação social, a autonomia e que contribuam para o envelhecimento ativo e saudável são urgentes.

Criada em 1991 por iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU), a data reforça os termos da Resolução 46, que objetiva sensibilizar a sociedade mundial para as questões do envelhecimento, destacando a necessidade de proteção e de cuidados para essa população. No Brasil, em 1º de outubro de 2003, foi aprovado o Estatuto da Pessoa Idosa (Lei Federal nº 10.741).

Estudos apontam que a partir do triunfo da longevidade, o número de pessoas com idade acima de 60 anos, que necessitam de cuidados prolongados irá triplicar nas Américas nas próximas décadas. Logo, estima-se que a demanda por atenção e cuidado para esse grupo social deve aumentar. Esses cuidados devem basear-se em abordagens integradas que ajudem as pessoas idosas a manter suas capacidades funcionais, diminuindo sua dependência e fortalecendo suas habilidades, condição sine qua non para viver uma longevidade plena.

O crescimento expressivo da população idosa, requer um olhar diferenciado e uma escuta atenta, tornando imprescindível promover a participação dessas pessoas nas tomadas de decisões, legitimando a sua cidadania, com a sua integração e participação ativa e efetiva em todos os âmbitos sociais, algo que se insere no objetivo primaz da educação continuada em razão da evolução constante do homem no panorama social, dos modos de viver, se relacionar e interagir em sociedade.

Receba as últimas notícias!

Não perca nossas principais notícias e notícias que você precisa saber todos os dias em sua sua caiza de entrada.

Parabéns, população idosa! Desejamos ao mundo que o envelhecimento aconteça de forma digna, justa, com respeito, acolhimento, e sem nenhum tipo de preconceito ou discriminação. Que Nenhuma velhice fique para trás! 

Gentileza de ser

A educação para a longevidade faz-se necessária a todo instante. É preciso ensinar o respeito aos idosos, na nossa cultura, e parafrasear sempre: “Onde há respeito, não há violência”! O e-book abaixo, elaborado a partir de ensaios fotográficos, visa fomentar as velhices plurais, assim como a gentileza. Um convite à solidariedade, pois vidas idosas importam!


Portal do Envelhecimento

Compartilhe:

Avatar do Autor

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento escreveu 4189 posts

Veja todos os posts de Portal do Envelhecimento
Comentários

Os comentários dos leitores não refletem a opinião do Portal do Envelhecimento e Longeviver.

Descubra mais sobre Portal do Envelhecimento e Longeviver

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue lendo