Ícone do site Portal do Envelhecimento e Longeviver

Secretaria de Direitos Humanos lança curso online sobre Envelhecimento Ativo

O curso, gratuito e disponível no Youtube, visa explicitar e propagar os conteúdos do Envelhecimento Ativo para servidores municipais e cidadãos interessados na temática.


Acaba de ser lançado o I Curso sobre Envelhecimento Ativo, online, pela Coordenação de Políticas para Pessoa Idosa da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo. Trata-se de material audiovisual sobre o Marco Político do Envelhecimento Ativo da Organização Mundial da Saúde, lançado em 2002, com as atualizações do ILC-Brasil de 2015. O curso foi lançado presencialmente no dia 07 de dezembro e contou com a presença de autoridades do município, entre elas Renato Cintra, da Coordenação de Políticas para Pessoa Idosa, quem fez a apresentação geral, no Polo Cultural da Terceira Idade, equipamento público que busca promover um espaço de convivência e ofertar oficinas socioculturais.

O curso visa explicitar e propagar os conteúdos do Envelhecimento Ativo, uma política de saúde. É dirigido a servidores municipais e a todos os cidadãos interessados na temática. E é composto por 21 vídeos, todos disponíveis no Youtube, a saber:
Aula 1. Apresentação
Aula 2 – Retratos da população idosa do município de São Paulo
Aula 3 – Definições Gerontológicas
Aula 4 – Definição e Conceito de Envelhecimento Ativo
Aula 5 – Os Fatores Determinantes do Envelhecimento Ativo
Aula 6 – Determinantes Transversais
Aula 7 – Serviços Sociais e de Saúde
Aula 8 – Determinantes Comportamentais do Envelhecimento Ativo
Aula 9 – Determinantes Pessoais do Envelhecimento Ativo
Aula 10 – Determinantes Ambientais do Envelhecimento Ativo
Aula 11 – Determinantes Sociais do Envelhecimento Ativo
Aula 12 – Determinantes Econômicos do
Aula 13 – Desafios para uma População em Envelhecimento
Aula 14 – As Propostas da Política do Envelhecimento Ativo
Aula 15 – Oportunidades de Saúde
Aula 16 – Oportunidades de Participação
Aula 17 – Oportunidades de Segurança/Proteção
Aula 18 – Oportunidades de Aprendizagem ao Longo da Vida
Aula 19 – Oportunidades Transversais
Aula 20 – Como a Política do Envelhecimento Ativo se mostra em São Paulo?
Aula 21 – Conclusão

O curso é apresentado por Bruno Tadeu da Costa, gerontólogo formado pela Universidade de São Paulo, com experiência no Polo Cultural da Terceira Idade e que atua desde 2021 como assessor na Coordenação de Políticas para Pessoa Idosa.

Sobre a política do Envelhecimento Ativo

Na versão original do documento, lançado pela Organização Mundial da Saúde, o Envelhecimento Ativo se baseia em três pilares fundamentais: saúde, participação e segurança. A edição atualizada pelo ILC-Brasil (2015) acrescentou o pilar do conhecimento, estimulando o acesso à informação e destacando a importância do aprendizado ao longo da vida. Nesse sentido, reafirma que “quanto mais cedo se começa a otimizar oportunidades de saúde, aprendizagem ao longo da vida, participação e segurança, maior a chance de desfrutar uma velhice com qualidade de vida”.

Além dos pilares, esta política, centrada no sujeito idoso, propõe um conjunto de princípios que servem como parâmetros para a compreensão e promoção do que seja envelhecimento ativo e como nortes no desenho das políticas públicas, a saber:

– O Envelhecimento Ativo se aplica a pessoas de todas as idades, idosos frágeis, com alguma deficiência e que precisam de cuidados, assim como idosos que são saudáveis e ativos;

– Representa uma abordagem baseada em direitos, e não em necessidades, que reconhece o direito das pessoas à igualdade de oportunidades e tratamento em todos os aspectos da vida à medida que se desenvolvem, amadurecem e envelhecem. Uma abordagem abrangente baseada em direitos produz serviços e estruturas que dará o poder de decisão ao idoso e resulta em um “desenvolvimento mais inclusivo, igualitário e sustentável”;

– Envolve metas preventivas, restaurativas e paliativas para garantir a qualidade de vida de pessoas;

Receba as últimas notícias!

Não perca nossas principais notícias e notícias que você precisa saber todos os dias em sua sua caiza de entrada.

– Estimula a autonomia e a independência assim como a interdependência e troca recíproca entre indivíduos;

– Estimula a solidariedade intra e intergeracional, oportunizando o encontro e apoio entre gerações;

– Combina ação política “de cima para baixo” visando possibilitar uma ação protagonista, de empoderamento dos cidadãos, de modo que façam as próprias escolhas e estejam integrados ao direcionamento das políticas;

– Amplifica a inserção do idoso na vida em sociedade, estipulando que ser ativo não se restringe à atividade física ou à participação na força de trabalho, mas abarca também o engajamento significativo na vida social, cultural, espiritual e familiar, bem como no voluntariado e em causas cívicas.

Serviço
I Curso sobre Envelhecimento Ativo
Link: https://www.youtube.com/playlist?list=PLxdxWW8NgHF1FPYKyUKkVizNppKUEv7kt.
O curso é gratuito e disponível para qualquer interessado.


https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/novo/cursos/cuidador-ilpi/

Portal do Envelhecimento

Sair da versão mobile