Ícone do site Portal do Envelhecimento e Longeviver

Edital Itaú Viver Mais 2023: conheça os projetos selecionados

Confira os projetos classificados pelo Edital Itaú Viver Mais 2023 que, via Fundo do Idoso, serão apoiados para atuarem em suas regiões, e assim contribuir para o seu desenvolvimento social


De 395 projetos iniciados e não completados, 238 foram submetidos e, destes, 34 foram selecionados pelo Edital Itaú Viver Mais 2023 de Seleção de Projetos via Fundo de Direitos da Pessoa Idosa.  Entre os valores solicitados, o mínimo foi R$ 8.249,00 e o máximo R$ 4.060.932,66. Em relação ao ano passado, este ano foram submetidos 20 projetos sociais a mais. Lembramos que o Edital Itaú Viver Mais é dirigido a projetos com aprovação e autorização para captação de recursos através do Fundo do Idoso.

Do total de projetos submetidos, 97% foram de Fundos Municipais e apenas 3% de Fundos Estaduais. A maioria dos municípios apresentou apenas um projeto. São Paulo e Belo Horizonte foram os que mais apresentaram projetos, cada um com 13 projetos. Em seguida, Campo Grande e Lagoa de Itaenga, com 6 projetos cada. Estes dados demonstram a importância do exercício dos conselhos de idosos nos municípios brasileiros, pois sem eles não há como manter os Fundos ativos. 198 organizações da sociedade civil encaminharam 1 projeto, e 16 enviaram 2 projetos.

Em relação ao tamanho das organizações da sociedade civil (OSCs) que participaram do Edital de 2023, constatamos que a maior parte delas, 98, tem entre 11 a 50 funcionários, e 62 OSCs têm menos de 10 funcionários. Ou seja, a maioria das OSCs participantes estão entre médias e pequenas. Já em relação ao tempo que atuam com a temática do envelhecimento, identificamos que 39 OSCs atuam há mais de 50 anos; 36 de 21 a 30 anos; 41 entre 11 a 20 anos; 36 de 6 a 10 anos; 37 menos de 5 anos. As OSCs que atuam há mais de 21 anos são quase todas instituições de longa permanência para idosos.

No gráfico a seguir observamos os municípios de origem dos projetos, seja no âmbito do Fundo Municipal como Estadual. Chama a atenção a quantidade de estados em branco, o que pode significar ausência dos conselhos de idosos, fundos inativos ou desconhecimento do edital Itaú Viver Mais. Entre os Fundos Estaduais, foram poucos aqueles que abriram editais nos últimos anos, destacamos o Ceará, que apresentou 11 projetos, seguido pelo estado de Pernambuco com 4 projetos, Bahia e Distrito Federal, cada um com 3 projetos.

Entre os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) mais selecionados, saúde e bem-estar foi nomeado 204 vezes; redução das desigualdades 136 vezes; educação de qualidade; e paz, justiça e instituições eficazes, 57 vezes.

Confira os projetos selecionados a seguir

Os projetos selecionados atenderam aos seguintes eixos:

1) Fortalecimento da rede de proteção e garantia de direitos da pessoa idosa: promoção da construção de conhecimento socioterritorial por meio de Diagnósticos, Formação de Conselheiros, Planejamento e Gestão da Rede e dos atores locais/organizações que trabalham com a atenção à pessoa idosa, entre outras atividades afins;

2) Fortalecimento e Letramento sobre Empreendedorismo e novas formas de geração de renda: promoção do protagonismo e da autonomia financeira das pessoas idosas, com foco na inserção e reinserção produtiva;

Receba as últimas notícias!

Não perca nossas principais notícias e notícias que você precisa saber todos os dias em sua sua caiza de entrada.

3) Letramento financeiro: promoção de iniciativas que incentivem a reflexão e a adoção de boas práticas em relação ao dinheiro para apoiar na manutenção de uma boa Saúde Financeira, com temas como controle do endividamento, prevenção à violência patrimonial, gestão de reservas financeiras e combate à fraude;

4) Letramento e inclusão digital: promoção de iniciativas que integrem as pessoas idosas ao âmbito digital e ampliem sua presença e conexão com a sociedade;

5) Esporte e Cultura: promoção de iniciativas que por meio do esporte e da cultura ampliem a qualidade de vida e bem-estar de pessoas idosas, além do fortalecimento de vínculos comunitários.

Além de atender aos eixos, os projetos selecionados articularam transversalmente os seguintes temas em suas atividades: Diversidades; Meio ambiente; Intergeracionalidade; Cidadania; e Território.

Como se preparar para participar em próximos Editais

Para o Edital Itaú Viver Mais 2023 foi elaborado um curso, o qual foi ofertado em EAD, chamado “Projetos Sociais: elaboração e captação de recursos”, com 10 horas de duração, e gratuito, promovido pelo Itaú Viver Mais e produzido pelo Portal do Envelhecimento e Longeviver, com o objetivo de auxiliar profissionais das Organizações da Sociedade Civil na elaboração de bons projetos direcionados ao Fundo de Direitos da Pessoa Idosa. O curso, gratuito, está totalmente disponível online e aborda os temas:
– Como ler editais do Fundo de Direitos da Pessoa Idosa?
– Como elaborar projetos sociais?
– Como captar recursos via Fundo de Direitos da Pessoa idosa?
– O que é o MROSC?
– Qual a documentação necessária para o Edital Itaú de Seleção de Projetos via Fundo de Direitos da Pessoa Idosa?

Parabenizamos as organizações que tiveram seus projetos selecionados e ao mesmo tempo sugerimos a todas as organizações que ao longo do ano possam ir se preparando e ficarem atentas à abertura de editais de seus respectivos fundos.


Beltrina Côrte

Jornalista, Especialização e Mestrado em Planejamento e Administração do Desenvolvimento Regional, Doutorado e Pós.doc em Ciências da Comunicação pela USP. Estudiosa do Envelhecimento e Longevidade desde 2000. É docente da PUC-SP. Coordena o grupo de pesquisa Longevidade, Envelhecimento e Comunicação, e é pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisa do Envelhecimento (NEPE), ambos da PUC-SP. CEO do Portal do Envelhecimento, Portal Edições e Espaço Longeviver. Integrou o banco de avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – Basis/Inep/MEC até 2018. Integra a Rede Latinoamericana de Psicogerontologia (REDIP). E-mail: beltrinac@gmail.com

Sair da versão mobile